Swaddle: A Opinião de uma Terapeuta do Sono

O swaddling é uma técnica que consiste em embrulhar o bebé. Antes de falar de swaddles, vamos falar sobre o reflexo de Moro. O reflexo de Moro é um reflexo que está presente nas primeiras semanas de vida que, explicado de uma forma simples, consiste num sobressalto desencadeado por um fator, como por exemplo, a ausência de limites físicos.

Imaginem aquela sensação que temos quando estamos a cair desamparados. Por vezes até temos sonhos assim. O reflexo de Moro é, mais ou menos, essa sensação. No bebé manifesta-se através do esbracejar e/ou esticar e encolher as pernas.

Este reflexo pode estar mais ou menos acentuado e pode estar presente durante mais ou menos tempo, em média, desaparece entre os dois e os três meses (8 a 12 semanas).

O swaddle pode ajudar a minimizar os efeitos do reflexo de Moro, já que muitos bebés acordam ou têm dificuldade em adormecer por não sentirem limites físicos em volta.

Um bebé embrulhado terá menos despertares espontâneos, pelo menos os despertares que poderiam ser desencadeados por este reflexo. E porquê?

Ergobaby

Ora se pensarmos onde esteve o nosso bebé, facilmente percebemos que não existiam muitos espaços vazios. O bebé estava bem apertadinho no útero da mãe. Por isso é que a ausência de limites é algo com o qual ainda tem dificuldade em lidar.

O colo é a melhor forma de ajudar o bebé a sentir-se aconchegado e a sentir limites

Riscos e cuidados a ter com o swaddle

O swaddle pode ser uma ajuda mas deve ser praticado de forma consciente porque não é isento de riscos. O embrulho poderá estar associado a um aumento do risco de síndrome de morte súbita do lactente (SMSL), uma vez que diminui os despertares espontâneos, bem como aumento da incidência de displasia da anca pela posição não fisiológica das pernas e articulação da bacia. Sobre a segurança na prática do swaddle, recomendo a leitura deste artigo do Bloga8.

Algumas regras de ouro para a utilização do swaddle de forma segura são:

  1. Não apertar demasiado o embrulho;
  2. Não enfaixar as pernas do bebé;
  3. Deixar as mãos livres, ou pelo menos uma mão, junto ao rosto;
  4. Não vestir muita roupa;
  5. Não utilizar o swaddle quando o bebé já é capaz de virar sozinho. Como nem sempre podemos prever este momento, o ideal é que não utilize o swaddle além dos 3 meses.

Em suma, o swaddle pode ser utilizado como uma ajuda em bebés que demonstrem ter o reflexo de Moro muito acentuado. Deve ser utilizado com segurança e em ocasiões pontuais.

Ergobaby

O colo e o contacto pele com pele serão sempre a melhor forma de acalmar e regular o sono do bebé.

Vídeo: Swaddling: Passo a Passo

Swaddles disponíveis na Rebento

Artigo escrito por

Artigo escrito pela Andreia Neves, Técnica Superior de Diagnóstico e Terapêutica, trabalha em Medicina do Sono no Hospital de São João. Faz parte da equipa da Amamenta Porto.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *